violência contra A MULHER:

O QUE É E
POR QUE OCORRE?

O QUE É E POR QUE OCORRE?

PASSE O MOUSE AQUI

PASSE O MOUSE AQUI

A violência contra a mulher refere-se a qualquer ato ou conduta baseada no gênero, que cause morte, dano ou sofrimento físico, sexual ou psicológico à mulher, tanto na esfera pública como na esfera privada. Dessa forma, a violência contra as mulheres é uma manifestação da relação de poder historicamente desigual entre homens e mulheres. A violência contra a mulher, praticada por um estranho, difere de um delito praticado por alguém da estreita convivência da vítima, pois a agressão por uma pessoa da convivência da vítima – como o marido ou o companheiro –, dado a proximidade dos envolvidos, tende a acontecer novamente, formando o ciclo perverso da violência doméstica, que pode acabar em delitos mais graves; enquanto o praticado por estranhos, dificilmente voltará a acontecer.

PRINCIPAIS
CONSEQUÊNCIAS

CONSEQUÊNCIAS:

PASSE O MOUSE AQUI

PASSE O MOUSE AQUI

     Deixa marcas nas famílias, afetando as várias gerações; e empobrece as comunidades. Impede que as mulheres realizem as suas potencialidades, limita o crescimento econômico e compromete o desenvolvimento.

    Além da degradação da auto-estima, há o medo vivenciado cotidianamente e o temor aterrorizante causador de insegurança e instabilidade, agravados pelo fato de as vítimas nunca saberem a razão capaz de desencadear nova fúria dos agressores; e a vergonha que passam diante de familiares, vizinhos, amigos e conhecidos, que provoca ansiedade, depressão, dores crônicas, entre outras enfermidades.

DADOS
RELEVANTES

DADOS:

PASSE O MOUSE AQUI

PASSE O MOUSE AQUI

No Brasil, quase 2,1 milhões de mulheres são espancadas por ano, sendo 175 mil por mês, 5,8 mil por dia, 4 por minuto e uma a cada 15 segundos. Em 70% dos casos, o agressor é uma pessoa com quem ela mantém ou manteve algum vínculo afetivo.

INDICADORES
 
DE
VIOLÊNCIA CONTRA A
MULHER

INDICADORES DE VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER:

PASSE O MOUSE AQUI

PASSE O MOUSE AQUI

  • Transtornos crônicos, vagos e repetitivos. 

  • Entrada tardia no pré-natal. 

  • Companheiro muito controlador; reage quando separado da mulher. 

  • Infecção urinária de repetição (sem causa secundária).

  • Dor pélvica crônica. 

  • Síndrome do intestino irritável. 

  • Transtornos na sexualidade. 

  • Complicações em gestações anteriores, abortos de repetição. 

  • Depressão.

  • Ansiedade. 

  • Dor crônica em qualquer parte do corpo ou mesmo sem localização precisa. 

  • Dor que não tem nome ou lugar. 

  • História de tentativa de suicídio. 

  • Lesões físicas que não se explicam de forma adequada.

  • Fibromialgia.

COMO
PERGUNTAR

COMO PERGUNTAR:

PASSE O MOUSE AQUI

PASSE O MOUSE AQUI

Formas de perguntar indiretamente à mulher:
   -Está tudo bem em sua casa ou no seu trabalho? 
   -Você acha que os problemas de relacionamento familiar está afetando sua saúde? 
   -Você se sente humilhada ou agredida por algum familiar?

Perguntar diretamente:

   -A violência física, psicológica ou sexual está presente na vida de muita gente e pode afetar a saúde mesmo depois de muitos anos. Você já sofreu ou sofre algum tipo de violência?

PLANO DE
SEGURANÇA

PLANO DE SEGURANÇA:

PASSE O MOUSE AQUI

PASSE O MOUSE AQUI

  • Identifique um ou mais vizinhos para o(s) qual(is) você pode contar sobre a violência, e peça para eles ajudarem se ouvirem brigas em sua casa. 

  • Se a briga for inevitável, certifique-se de estar em um lugar do qual possa fugir e no qual não haja armas.

  • Planeje como fugir de casa em segurança, e o lugar para onde você poderá ir, caso necessário. 

  • Deixe em um lugar seguro um pacote com cópias de seus documentos e dos documentos de seus filhos, dinheiro, roupas e cópia da chave de casa, para o caso de ter de fugir rapidamente.

  • Faça um acordo com alguma vizinha(o) em quem possa confiar, e combine um código de comunicação para situações de emergência, como: “Quando eu colocar o pano de prato para fora da janela, chame ajuda” ou “Quando ouvir briga, chame os vizinhos para bater em panelas na frente da casa”.

  • Nunca brigue na cozinha ou em local em que haja armas ou facas.

TIPOS DE
VIOLÊNCIA

TIPOS DE VIOLÊNCIAS:

PASSE O MOUSE AQUI

PASSE O MOUSE AQUI

SAIBA MAIS SOBRE OS TIPOS DE VIOLÊNCIA EM CRIANÇAS E ADOLESCENTE CLICANDO ABAIXO: